Saiba quem são os 9 médicos demitidos até agora e os motivos do “limpa” na Santa Casa
28 de outubro de 2020

Físico, natural de São Francisco, desenvolve adaptador para máscaras de mergulho: máxima segurança à ‘linha de frente’ em hospitais

Jefferson Esquina Tsuchida, 37 anos, é coordenador do curso de graduação em Engenharia Física da Universidade Federal de Lavras (UFLA), Minas Gerais; ele é natural do município de São Francisco, região de Jales

Jefferson Esquina Tsuchida, 37 anos, natural de São Francisco, região de Jales, é professor no Departamento de Física (DFI) da Universidade Federal de Lavras (UFLA), onde é o coordenador do curso de graduação em Engenharia Física.
PhD em Física, com graduação e Mestrado pela Ufscar, Doutorado pela USP e Pós-Doc na Alemanha, Jefferson Tsuchida coordenou uma pesquisa que desenvolveu um adaptador para converter máscaras de mergulho em máscaras para respiradores mecânicos, equipamento imprescindível aos pacientes internados em UTIs já em estágio avançado da Covid-19.
A iniciativa veio da Empresa Júnior de Engenharia Mecânica, ‘Torque Jr”, e contou com o auxílio do professor do Departamento de Ciências da Saúde (DSA), também da UFLA, Hélio Haddad Filho.
Jefferson Tsuchida conta que o adaptador foi desenvolvido a partir de uma ideia que surgiu na Itália, após uma doação de máscaras de mergulho para um hospital, que precisou fazer a adaptação.

Pegamos o esboço inicial desse adaptador e adequamos à tecnologia das máscaras que estão disponíveis no mercado brasileiro. Optamos por trabalhar com material nobre: uma resina que é ideal para aplicações que exigem função rígida com flexibilidade moderada, sendo um material biocompatível, utilizado em aplicações médicas. Dessa forma, aperfeiçoamos o projeto para que a quantidade de material usado fosse a menor possível, visto que ele possui um custo elevado

Além de todos os benefícios para a contenção e proteção contra a Covid-19, a adaptação gera grande economia: enquanto a máscara hospitalar de face inteira é comercializada entre R$ 1.500,00 e R$ 2.000,00 o modelo da UFLA fica em torno de R$ 400,00.

Nas máscaras de mergulho, o snorkel (para respirar) é retirado, sendo adaptado um conector produzido em impressora 3 D. A função desse conector, já que a máscara de mergulho pega o rosto todo (máscara facial total), é impedir a eliminação de partículas respiratórias para o ambiente. O conector também une a máscara ao ventilador mecânico

 

APOIO À CIÊNCIA: PESQUISAS SÃO VITAIS

A pesquisa só foi possível pelo contínuo e ininterrupto trabalho e incentivo da UFLA a projetos e pesquisas que possam contribuir e auxiliar no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.
Em parceria com a Unimed de Lavras, foram adquiridos cerca de 20 conjuntos para utilização no atendimento a pacientes assistidos pelo Sistema Único de Saúde do município. O adaptador irá beneficiar não só os profissionais da saúde que estão atuando na linha de frente, como também levará maior comodidade aos pacientes infectados pela Covid-19.
O trabalho é parte das ações desenvolvidas na UFLA para incentivar projetos de empreendedorismo entre os estudantes.

Os meninos da graduação da Engenharia Mecânica ficaram bem incomodados com esta questão da pandemia e queriam ajudar de alguma forma. Então, eles montaram esse grupo interdisciplinar, me procuraram, em um momento em que eu já estava trabalhando no desenvolvimento das máscaras face shields

Tendo as máscaras de mergulho em mãos, as adaptações ficam prontas em dois ou três dias, conclui Jefferson Tsuchida.

Jefferson Esquina Tsuchida
É Bacharel em Física pela Universidade Federal de São Carlos (2004), mestre em Física pela Universidade Federal de São Carlos (2007) e doutor em Física Aplicada pela Universidade de São Paulo (2011). Atualmente é professor adjunto no Departamento de Física da Universidade Federal de Lavras, onde é o coordenador do curso de graduação em Engenharia Física. Tem experiência na área de Física, com ênfase no estudo de materiais vítreos (caracterização estrutural e propriedades), tecnologias de pré-tratamento de biomassa para produção de bioetanol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *