“Chapa” acha carteira com R$ 15 mil em posto e devolve ao dono
26 de julho de 2019
Fefecê é a “maior vitrine” da Segundona: três jogadores na mira de europeus
1 de agosto de 2019

As mensagens são verdadeiras: Moro, pede pra sair!

Por João Leonel

Repetindo o “modus operandi” do senador Flávio Bolsonaro, que, sendo investigado, solicitou que a investigação parasse, o ministro Sergio Moro mostra o mesmo medo demonstrado pelo filho ‘01’ do presidente: o medo da verdade!

Flávio se complicará assim que for dado andamento à devassa nos rastros financeiros deixados por ele em depósitos, transferências bancárias e pagamento de bens, em dinheiro vivo ou não, e ainda na composição de seu capital nas sociedades das quais participa. Isso é fato! Logo, ficará comprovado seu enriquecimento ilícito.

Então, qual a saída, de mestre? Empurremos com a barriga!

Durante todo o processo do aumento patrimonial do ‘01’ nos últimos anos, um personagem surge, ou melhor, desaparece: o Queiroz, que, afinal, por onde andará?

Bem diferente da dupla “Joca e Mato Grosso”, jamais ficarão jogados pela Avenida São João. Agora, vendo o sol quadrado, mesmo que não seja mais possível na Detenção, já são outros 500. Conhece essa música de Adoniran?

E sem referência alguma à bolada que será liberada para euforia dos brasileiros com seu FGTS. Você já viu um brasileiro brincando com seu FGTS? É tão lindinho, só falta falar!

Mas, e o Moro? Tá “moRendo” de medo! E eu, “moRendo” de rir ….

Uma pessoa séria, honesta e com um mínimo de ética já teria liberado seus sigilos bancário e telefônico, entregue computador, notebook e celular para a Polícia Federal e, como chefe da PF, ordenado: periciem e vasculhem tudo…“eu vos dou a minha paz”! E pronto!

Ministro Moro procurando sua ética na condução de processos da Lava Jato enquanto era juiz federal: se um dia existiu, deve estar em algum lugar (Foto: Lula Marques/AGPT)

Quando muito encolhe o rabo, esconde sujeira!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *