EXCLUSIVO: Penna e Marcelo Bortoleto são demitidos da Santa Casa: ao todo, 5 médicos foram afastados por ordem judicial
4 de maio de 2020
HEMOCENTRO PEDE AJUDA: Professora faz campanha por doações; conta bancária está disponível
5 de maio de 2020

MÉDICOS SE PRONUNCIAM: Bortoleto e Penna mantêm cirurgias de convênios e particulares na Santa Casa; “Não fomos demitidos”, alegam

Documento enviado pelo médico Marcelo Bortoleto ao Revoluir mostra a rescisão contratual com sua empresa, Mediclin S/S Ltda: "Não fomos demitidos da Santa Casa", alegam Bortoleto e Penna

Após matéria do Revoluir, (Veja Aqui),os médicos Marcelo Bortoleto e José Roberto Penna entraram em contato com a reportagem para se pronunciarem sobre o caso.
De acordo com apuração do Revoluir, “os médicos não são mais contratados para prestarem serviços pela Santa Casa, e os referidos desligamentos aconteceram por rescisão contratual”, portanto, não atendem mais em nome da Santa Casa de Fernandópolis.
No entanto, conforme o posicionamento e argumentações dos médicos, “eles mantêm normalmente seus procedimentos particulares, ou através de convênios, na Santa Casa”.
A estrutura que o hospital oferece, principalmente com a UTI à disposição, caso necessário, é fundamental para a manutenção de seus serviços no hospital, que cobra as devidas taxas pela realização dos procedimentos em seu Centro Cirúrgico.
“Nossa atuação no hospital continua. Nessa segunda (4/5), eu fiz quatro procedimentos cirúrgicos lá na Santa Casa, incluindo uma cesárea. Continuo operando e internando através de atendimentos particulares e de convênios, normalmente. O que houve foi a rescisão de contrato que encerrou nossa atuação pelo SUS, relacionada exclusivamente a nossa Pessoa Jurídica (PJ), e em plantões somente”, declarou Dr. Marcelo Bortoleto.
“O que quero esclarecer é que não fui demitido, somente foi rescindido o contrato com a minha empresa, Mediclin S/S Ltda, Pessoa Jurídica, para atendimento pelo SUS. Cumpria meu plantão uma vez ao mês, num domingo, e só deixava o hospital para almoçar e jantar em casa, não faltava aos plantões”, disse Bortoleto, que se mostrou preocupado com a situação dos pacientes que atende em seu consultório particular.
“Meus pacientes podem ficar tranquilos, todos os procedimentos agendados serão realizados, e os que, futuramente, tiverem que ocorrer, continuarei realizando, todos, na Santa Casa, com toda a estrutura necessária”, concluiu.

Documento enviado pelo médico Marcelo Bortoleto ao Revoluir mostra a rescisão contratual com sua empresa, Mediclin S/S Ltda

PENNA TAMBÉM FALOU COM REVOLUIR
“Ninguém foi ouvido, essa questão dos plantões e prontuários ainda será apurada”, enfatizou Dr. Penna.
“As rescisões contratuais dizem respeito a nossa Pessoa Jurídica, pois nós, enquanto médicos, mantemos nosso atendimento através de procedimentos particulares e de convênios na Santa Casa. Eu nunca fraudei prontuários, mais uma vez, ainda não fui ouvido nem chamado para depoimento nenhum”, reforçou o médico, que complementou:
“Já faz dois meses que estou afastado da Santa Casa por conta da pandemia do Coronavírus, pois sou do grupo de risco”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *